sexta-feira, fevereiro 29, 2008

A felicidade só é real quando partilhada

O que arte nos ensina e a vida nos tira? Porque será que cada vez mais o nós é substituído por um eu egoísta e falso. Cruzar a América em busca de respostas não vai adiantar. A felicidade só é real quando partilhada. E é isso que vamos fazer, vamos subir lá e que seja por 1 minuto, vamos tirar um sorriso de alguém que teve uma péssima semana, ou vamos tirar uma lágrima daquele que tem se remoído e mal sabe que tudo que precisa é botar pra fora. Se é criança, a inocência do olhar vai estar lá. Se é solidão e medo de ficar só, família partida, rumos bifurcados, busca pela verdade, se for qualquer coisa, vamos fazer por nós. Nós, aqui e nós ali, todos nós. E que tudo seja feito com o frescor e arrepio de uma primeira vez. Que nos amemos, nos apaixonemos, nos toquemos. Que seja de alma.


O Grupo de Teatro Universitário Comunitário da PUC-SP (GTUP), formado por alunos da Universidade, realiza uma apresentação extra da peça Bailei na Curva, de Julio Conte, dia 29/2, às 20h30, no campus Marquês de Paranaguá. A montagem celebra os 25 anos do texto.
Bailei na curva, texto de Julio Conte
Direção: Fernando Daghlian
Elenco: Grupo de Teatro Universitário Comunitário da PUC-SP (GTUP)
João Madrid
João Milton da Veiga
Venicio Neto
Rodrigo Junqueira
Renato Banti
Karla Di Lascio
Camila Inês
Celia Regina
Jocarla Gomes
Lilian Fagundes

Um comentário:

Fernanda disse...

Into the Wild... filmão!