quarta-feira, outubro 08, 2008

você deitada em cima de mim, até que vejo as coisas de outra forma. digo eu te amo com a convicção de um bluseiro descarado. quero perambular pelos becos obscuros de seu corpo até o amanhecer. minha viagem é no seu corpo garota. desde a primeira vez que nossos lábios se tocaram. minha diva não tem só mulher, tem alma, coração, sofrimento, amor e perdição. cacete, escrevo com tripas e sangue. como se fosse o compositor de sua melodia final. a banda que toca fica no meu peito. não quero me vangloriar, o resto é fotografia do fim dos tempos.

Um comentário:

Marcel disse...

Achei o seu blog procurando algo sobre o Antony Hegarty, mas acabei me demorando. Gostei daqui, meus parabéns! Ah, vc tem um belo gosto musical.